Novo presidente do Supremo defendeu punições mais duras para crimes de colarinho branco

Henrique Araújo tem 67 anos, razão pela qual não conseguirá completar mandato. “Quantas personagens da nossa vida pública assumiram perante a comunidade a culpa pelos seus actos?”, lamentava no final de 2016, quando dirigia o Tribunal da Relação do Porto.

Foto
DR

Eleito esta terça-feira presidente do Supremo Tribunal de Justiça, o juiz Henrique Araújo não é um homem de meias palavras. Ex-presidente do Tribunal da Relação do Porto, este minhoto já defendeu punições mais duras para os criminosos de colarinho branco e critica as figuras públicas que se recusam a assumir os crimes quando os cometem.