A “primeira kitchen hub” do Porto: no Foodcast, o menu cozinha-se em quatro restaurantes

De fast food colorida a clássicos da gastronomia brasileira, há opções para todos os paladares do Foodcast do Porto. Permite numa encomenda única receber pratos de várias origens. Já são quatro restaurantes, a que se devem juntar em breve uma tasca e uma trattoria .

Foto
DR

O momento da refeição sempre foi um problema para Camila Martins. Vive com os sogros e, na hora de encomendar comida, o desacordo era total. “Uns queriam comer poke, outros queriam comer hambúrguer e outros queriam comer um outro tipo de comida.” Da situação resultavam vários pedidos em restaurantes diferentes, várias taxas de entrega e, para finalizar, todos chegavam a horas diferentes. Tinha de existir uma situação mais “democrática” e, por isso, há cerca de uma semana nasceu o  Foodcast Home Delivey —primeira kitchen hub e plataforma de entrega de comida ao domicílio no Porto que junta restaurantes físicos e virtuais.

“São quatro restaurantes, quatro conceitos diferentes, mas sai tudo da mesma cozinha”, começa por explicar à Fugas. Trabalham com as chamadas “cozinhas fantasma” ou dark kitchens onde o restaurante é em casa do cliente, porque no mundo das kitchen hubs o conceito gira à volta disto — e da variedade de ementas. Pratos doces, salgados, picantes ou até mesmo tradicionais são presença assídua. Tripas à moda do Porto e francesinha podem até ser iguarias típicas da cidade, mas uma coisa é certa: neste quartel-general sediado na Rua da Alegria não entram, pelo menos para já.

Os indecisos têm muito por onde escolher. O Tex Mex Factory é a solução ideal para quem não dispensa os típicos tacos e jalapeños da comida mexicana. E o The Cheese Burger tem hambúrgueres coloridos e queijos diferentes que deixam qualquer um disposto a aceitar a missão de descobrir o sabor que ocultam. São verdes, azuis, cinzentos, cor-de-rosa e alguns chegam a ser multicoloridos. Resumindo: são o verdadeiro cartão-de-visita desta fast food às cores.

Mas há mais. O Poke Me com poke bowl estilo “faça você mesmo” quer desafiar os clientes com combinações e sabores ainda por descobrir, mas quem preferir um clássico, neste caso brasileiro, pode encomendar os menus do É do Brasil onde não falta a feijoada e a carne seca.

A grande novidade está na entrega. No Foodcast, “o cliente faz um único pedido, paga uma única taxa de entrega e recebe uma variedade de pratos em casa ao mesmo tempo”, pode ler-se em comunicado.

As bebidas também não ficaram esquecidas. Os clientes podem escolher entre águas, refrigerantes ou cervejas. Quanto às sobremesas, o Tex Mex tem churros e burritos de chocolate. Mas a surpresa está no margarita cream, um “creme de lima e tequila com topping de merengue e raspas de lima”. Ainda nas questões mais doces, o The Cheese Burger tem opções à base de cheesecake de morango ou frutos vermelhos.

O pedido é simples e, a menos que fique indeciso com o que escolher, rápido. Os preços vão dos 2,50 aos 40 euros. O valor mínimo para efectuar uma encomenda são 8 euros e a taxa de entrega é de 1,40 euros. Dependendo do valor do pedido, a taxa pode aumentar até aos 3 euros. Os pagamentos fazem-se por cartão de crédito no acto da entrega ou em dinheiro, em serviço take-away. Em menos de 30 minutos, a comida chega como que por magia à casa do cliente.

Por enquanto, o único pedido que fica por satisfazer é o de quem não dispensa comida italiana e portuguesa, mas para esses o Foodcast também terá solução. Uma trattoria e uma tasca portuguesa estão prestes a entrar para o mundo desta kitchen hub.

Texto editado por Luís J. Santos