Restaurantes de portas abertas: “Prefiro que venham, mas não feitos malucos, porque não quero voltar a fechar”

A nova fase de desconfinamento foi recebida por restaurantes de Lisboa com expectativas moderadas e muita preocupação no cumprimento das regras. Clientes estão de regresso, mas lentamente.

Foto
Clientes e cadeiras vedadas no Pomar de Alvalade Daniel Rocha

No interior do restaurante japonês Chirashi, Erick atende um telefonema. É um cliente a fazer uma reserva. Mas, explica-nos depois de desligar, o pedido era para o fim-de-semana e não para hoje, segunda-feira, primeiro dia em que os restaurantes podem reabrir as suas salas interiores, com um limite de quatro pessoas por mesa (seis nas esplanadas).