Governo marca ritmo da redução do défice, entre pandemia e decisões europeias

Programa de Estabilidade define metas para as finanças públicas até 2025. A vontade é regressar aos níveis anteriores à crise, mas a forma como a economia e a pandemia evoluírem será decisiva.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Com a crise ainda por resolver e as finanças públicas sob pressão, o Governo vai traçar esta quinta-feira os seus planos para o regresso progressivo do défice e da dívida para níveis mais próximos daqueles que se registavam antes da pandemia. No entanto, a verdade é que o ritmo da correcção destes indicadores pode acabar por depender mais da evolução da economia e da forma como as regras orçamentais europeias venham a ser revistas, do que da vontade agora manifestada pelo Governo.