Programa de estabilidade

Todos os tópicos

Um estudo assinado por quatro economistas, incluindo o deputado do PS Paulo Trigo Pereira, diz que os cortes do défice previstos pelo Governo são indesejáveis. E defende as vantagens de mais despesa pública e alívios fiscais.

  • Um estudo assinado por quatro economistas, incluindo o deputado do PS Paulo Trigo Pereira, diz que os cortes do défice previstos pelo Governo são indesejáveis. E defende as vantagens de mais despesa pública e alívios fiscais.

  • BE e PCP pressionaram e as Finanças estão a fazer as contas: baixa do IRS em 2018 deve chegar até ao terceiro escalão, para beneficiar também uma classe média urbana. Se houver dinheiro, só 100 mil ficarão de fora.

  • Banco de Portugal aponta para uma subida de 1,9 pontos percentuais do primeiro trimestre para o segundo. Meta do Governo para este ano é uma redução para 127,9%.

  • O primeiro-ministro já definiu os principais temas da governação no próximo ano

  • Unidade técnica que apoia os deputados tem tido mais trabalho este ano, com a maioria dos grupos parlamentares a fazer pedidos para a análise a temas quentes da discussão política.

  • No relatório sobre a última visita que fez a Portugal, o Fundo Monetário Internacional elogia as medidas para estabilizar a banca. Mas insiste que é preciso resolver o problema do malparado e mantém pressão para avançar com reformas estruturais. Défice de 1,5% atingido "confortavelmente".