Santo André torna-se a “capital da enguia” por 17 dias

É o Festival da Enguia da Lagoa de Santo André em honra da anguilla anguilla, “orgulho da gastronomia local” pescado em zona de reserva natural. De 29 Janeiro a 14 de Fevereiro, junta-se-lhe a sabedoria alentejana à mesa dos restaurantes locais.

,Palmela
Fotogaleria
CM Santiago do Cacém
Lagoa de Santo André
Fotogaleria
CM Santiago do Cacém
Lagoa de Santo André
Fotogaleria
CM Santiago do Cacém

É o Festival da Enguia da Lagoa de Santo André – Mostra de Gastronomia e regressa já em 7.ª edição para 17 dias de festim gastronómico. 

O certame “preza o conceito de experiência gastronómica”, apresenta a autarquia de Santiago do Cacém, organizadora do evento. A “excelência dos sabores locais”, o “saber cozinhar”, mas também a “genuinidade da cozinha alentejana”.

De 29 de Janeiro a 14 de Fevereiro, os restaurantes locais vão dar a provar as mais variadas formas de apreciar a iguaria. Enguias de caldeirada, de escabeche, de ensopado, na cataplana, fritas ou grelhadas, é à escolha do freguês.

Foto
CM Santiago do Cacém

A mostra pretende também “impulsionar a economia local, principalmente a restauração, através da promoção da gastronomia e de um produto de reconhecida qualidade”.

A enguia, vista como “património local”, e capturada numa zona de Reserva Natural, é assim honrada num certame que une a autarquia à junta de freguesia de Santo André e aos restaurantes aderentes.

Além de se apreciar os pratos de enguia, pode-se também ajudar o comércio local e tradicional - e com isso até ganhar prémios: há um passatempo que oferece vales de compras a quem adquirir produtos no concelho.

Durante o Festival da Enguia, realça a autarquia, nos restaurantes aderentes, são “cumpridas as normas de segurança e higienizarão determinadas pela DGS e decorrentes da pandemia”.