José Avillez põe fim a seis restaurantes e reabre Belcanto

Em tempo de reaberturas, o chef já recebe clientes no Bairro do Avillez mas desiste de vários projectos, confirmou o grupo do cozinheiro à Fugas. O seu dois estrelas Michelin, o Belcanto, regressa em Julho.

parque-nacoes,gastronomia,fugas,porto,lisboa,turismo,
Foto
José Avillez Rui Gaudencio / Publico

Em Março, José Avillez, enquanto anunciava o encerramento de “quase tudo”, já tinha avisado que a decisão poderia acarretar “consequências imprevisíveis". Agora, dos 20 restaurantes que o grupo do chef tinha em funcionamento antes do início da pandemia de covid-19, já se sabe que seis não voltam a abrir as portas, incluindo o Café Lisboa, no Chiado, e o Mini Bar do Porto. Entre as novidades e confirmações, está já agendado o regresso da jóia da coroa, o Belcanto, considerado um dos melhores restaurantes do mundo, para Julho.

Esta semana, após quase três meses de portas fechadas, o chef voltou a receber clientes no Bairro do Avillez, onde passam a existir novos residentes, caso da Pizzaria Lisboa (no primeiro andar) e, em breve, o Mini Bar lisboeta, que antes vivia em espaços do Teatro São Luiz. 

Mas a grande reabertura só acontecerá no próximo mês: o Belcanto, também em Lisboa, restaurante com duas estrelas Michelin, começará a receber clientes a 1 de Julho. Em breve, também deverão reabrir três dos quatro Cantinhos do Avillez (Parque das Nações, em Lisboa, Cascais e Porto).

Em relação aos espaços que o grupo decidiu encerrar definitivamente, além do Café Lisboa e do Mini Bar do Porto, é o adeus à Cantina Peruana, Casa dos Prazeres e Rei da China (sendo que estes últimos dois funcionavam no mesmo local), e também ao Beco – Cabaret Gourmet, que estava dentro do Bairro do Avilez, com espectáculos ao vivo – um modelo para o qual, com as medidas de distanciamento social, não existem de momento condições, explicou ao PÚBLICO o gabinete de comunicação do Grupo Avillez. Em vez do Beco, o Bairro passa a contar, no mesmo espaço, com o Mini Bar. 

Para o Belcanto, que em 2019 se tinha transferido para instalações maiores na mesma rua, a Serpa Pinto, as mudanças passam pela redução do número de lugares de 60 para 30, aproveitando a totalidade do espaço, algo que anteriormente não estava a ser feito. Na morada anterior do Belcanto tinha aberto recentemente um outro projecto ligado à música, o Canto, numa parceria com a fadista Ana Moura e o músico António Zambujo, que está “a ser repensado”, mas ainda sem data prevista para voltar a funcionar. 

Por fim, o Cantinho do Avillez no Chiado só deverá reabrir no dia 1 de Setembro, dado que, neste momento, aquele que é um dos bairros mais turísticos da cidade está a sofrer pela ausência de turistas em Lisboa. 

Quanto ao único projecto fora de Portugal do grupo também há novidades recentes: a Tasca, no Mandarin Oriental Hotel do Dubai, reabriu no dia 28 de Maio. 

Sugerir correcção