Torne-se perito Entrevista

Covid-19: restauração “precisa de dinheiro a fundo perdido e rapidamente”

As “medidas paliativas” avançadas pelo Governo para o sector vão “custar caro no futuro”. Ana Jacinto, secretária-geral da AHRESP, diz que a estratégia “endividem-se agora para pagarem mais tarde” não vai salvar as empresas, já totalmente estranguladas.

Foto
Rui Gaudencio

Desde o início da crise provocada pela pandemia de covid-19 e pela declaração do estado de emergência que a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) tem mantido um diálogo com o Governo para encontrar soluções que ajudem o sector. Ana Jacinto, secretária-geral da AHRESP, alerta para uma situação dramática, sobretudo na restauração, obrigada a fechar as portas e sem dinheiro para pagar salários.