Lisboa: refeições e mercearias em casa, saiba quem está a fazer serviços de entrega

De Vítor Sobral a doces ou hamburguerias “virtuais”, são vários os restaurantes e mercearias com serviço de take-away seguro e entregas “sem contacto”. As primeiras propostas são para Lisboa. Partilhe as suas sugestões.

Fotogaleria
Taberna da Rua das Flores,Taberna da Rua das Flores Miguel Manso,Miguel Manso
Fotogaleria
direitos reservados

Muitos restaurantes têm optado nos últimos dias por encerrar ao público para evitar a propagação do surto da covid-19. Alguns deles, assim como mercearias e outros negócios ligados à alimentação, estão a apostar nas entregas ao domicílio (através de plataformas de entrega ou por meios alternativos), recebendo encomendas e assegurando o cumprimento das medidas de segurança em todo o processo. Algumas sugestões, num texto que irá sendo actualizado. 

MERCEARIAS e CABAZES

Hora de encomenda

Foi criado por iniciativa de um grupo de cidadãos para listar “todos os pequenos e médios fornecedores que estão activamente a entregar encomendas”, dada a ruptura e demora dos principais sites de supermercados. É uma lista exaustiva. Site

Prove - Promover e vender

É uma cooperativa agrícola que promove o escoamento de produtos locais e privilegia as relações de proximidade, entre quem produz e quem consome. Ainda não cobre todo o território nacional (Aveiro, Braga, Évora, Faro, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do castelo e Viseu), mas fornece cabazes de produtos hortofrutícolas locais e da época entregues semanalmente ao consumidor pelo produtor. Para aderir é necessário preencher online uma ficha de consumidor. Site

Caravana Agroecológica

A Caravana Agroecológica, iniciativa do cE3c da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, para a promoção de projectos agroecológicos, está a divulgar quais são os produtores de frutas e legumes que fazem entrega de cabazes de frescos:

- Casa da Caldeira entrega em Lisboa e Santarém: 969655521 ou [email protected]
- Ecoaldeia de Janas entregas em todo o país através de transportadora: 211551693/934614320 ou [email protected]
- Cyclos & Rytmos em Palmela, Setúbal e Lisboa: 962 577 854 (provisório) [email protected]
- Herdade do Freixo do Meio entregas a combinar: 266877136 ou [email protected]
- Horta do Adão leva a casa nas zonas de Lisboa e Loures [email protected]
- Firmino de Jesus, Odivelas e Sacavém: www.prove.org.pt
- Quinta dos Medronheiros, entregas no Barreiro e em Benfica: www.prove.org.pt
- Quinta da Salema entregas em Almada, Palmela e Setúbal: 924146806
- Trilhos Verdes [email protected]
- Salina Greens, entregas a combinar na zona de Lisboa e Margem Sul: [email protected]

rePlaneta

A rePlaneta passou a estar aberta apenas duas tardes por semana - quarta e sexta-feira, das 15h às 19h e somente para entregas de encomendas - mas passou a fazer entrega ao domicílio (Algés, MiraÇores, Linda-a-Velha, Dafundo, Cruz Quebrada, Caxias, Paço de Arcos, Oeiras e Carcavelos) - nos mesmos dias após as 20h. Ovos, leguminosas, frutos secos fazem parte da oferta que é avaliada no dia; hambúrgueres, scones, bolachas, bolo de chocolate, pão, detergentes, estão entre a oferta. São também preparados cabazes frescos que dão “para uma família de quatro pessoas”. Encomendas apenas por telefone ou SMS. Tel.: 939 503 111; Facebook

Mercearia Criativa

A Mercearia Criativa (Lisboa) anuncia por seu lado que “nestes tempos de reclusão” leva até às casas dos clientes “pão, queijos, conservas, ovos, vinhos, bolos, bolachas, chocolates, doces e simpatia!”. O sistema é igual ao da Comida Independente: entrega combinada por telefone e pagamento por MbWay ou transferência bancária. Tel.: 218 485 198; Site

Bacalhau ao domicílio 

A empresa Riberalves lançou a distribuição de bacalhau “pronto a cozinhar” ao domicílio. Garante cumprir todas as regras de segurança da DGS, da produção à entrega “sem contacto”. Pré-pagamento e encomendas no site. A entrega é gratuita mas limitada ao distrito de Lisboa. Contactos: [email protected]; Site.

PÚBLICO -
Foto
BiOrgani dr

BiOrgani

Também a BiOrgani, em Lisboa, anunciou a reorganização de toda a equipa para, tendo em conta “a necessidade urgente de aquisição de bens essenciais”, retomar o trabalho, embora avaliando diariamente a situação. Assim, vão reforçar o ponto de entrega na Av. Álvaro Pais nº 13 com um sistema de recolha de encomendas semelhante a um drive thru. Os clientes têm que indicar o número da encomenda previamente feita, nome e matrícula do carro e os produtos serão entregues no carro “colocando-os directamente no porta-bagagens”, se se pretender. Garantem a utilização do material de protecção no tratamento, empacotamento e entrega. Nas próximas semanas serão retomadas as entregas ao domicílio. Tel.: 928 062 569; Site

RESTAURANTES

Taberna da Rua das Flores

A Taberna da Rua das Flores, que se tinha mantido em funcionamento nas últimas semanas, adapta-se às novas medidas do estado de emergência e transforma-se na Taberna em Casa. “Os taberneiros” afirmam que, depois do anúncio das novas medidas, estão prontos a fazer a sua parte. “Nós vamos continuar a cozinhar, vamos continuar a servir comida para fora, recorrendo a produtos que nos chegam por cadeia curta e tentando o mais possível continuar a trabalhar directamente com os nossos produtores”, anunciam.

Para saber que pratos há, a célebre ardósia preta apresentada aos clientes da casa será publicada diariamente nas redes sociais. “Nela vamos continuar a riscar pratos taberneiros que possam dar sustento e conforto aos lisboetas.”

Para facilitar a vida a quem quiser optar por uma versão mais económica, a Taberna apresenta também “combinados económicos e tachos familiares que permitam suprir as necessidades de todos os que estão unidos neste esforço e acima de tudo os mais vulneráveis”. Estes tachos serão embalados em vácuo e refrigerados, podendo depois ser aquecidos em casa.

Os “taberneiros” prometem ainda aconselhar os fregueses sobre a melhor maneira de servir e de conservar a comida em casa. E aconselham a que não se perca o prazer de uma boa refeição: “Por isso, pedimos que quando receberem a nossa comida em casa se sentem à mesa em família, ponham uma toalha aos quadrados, usem louça e talheres bonitos, bebam um bom vinho.

E, por falar em vinho, vai haver também “vinhos a preço de prateleira”, com uma redução das margens da casa, passando assim a ter o preço a que podem ser adquiridos nos comércios tradicionais” – uma forma de ajudar igualmente os produtores de vinho neste momento complicado.

Os restaurantes asiáticos que os mesmos proprietários têm no Martim Moniz, o Mercado Oriental, continuam também a trabalhar em regime de take-away com as empresas UberEats, Glovo e a Takeaway. Encomendas através do 213479418 e/ou grupo de Whatsapp.

PÚBLICO -
Foto
Padaria da Esquina, Campo de Ourique dr

As Esquinas de Vítor Sobral

O chef Vítor Sobral, do grupo Quina, que tem oito estabelecimentos em Lisboa, entre restaurantes e padarias, anunciou o reforço dos serviços de take-away dos seus estabelecimentos. “Comprometidos com os nossos clientes e colaboradores, o grupo Quina procurou alternativas para minorar o isolamento dos seus clientes”, explicou Vítor Sobral num comunicado. “Não me faz sentido que um médico, um enfermeiro ou um bombeiro queira encomendar uma refeição para a sua família e eu não contribua para suprir essa necessidade.”

Vários restaurantes do grupo – que inclui a Tasca da Esquina, Peixaria da Esquina, Talho da Esquina, um corner no Time Out Market, as Padarias da Esquina de Campo de Ourique, Alvalade e Restelo, e que tem um total de 120 trabalhadores – deixaram de ter serviço de sala, mas mantêm o serviço de balcão “respeitando as devidas distâncias de segurança”, com as encomendas a serem entregues à porta da Tasca da Esquina e da Peixaria da Esquina. Nas três padarias, mantêm-se as vendas ao balcão e fazem-se entregas para encomendas com valores superiores a 5€.

O grupo, que já trabalhava com plataformas de take-away, diz tê-las contactado para coordenar a aplicação de medidas de segurança – luvas, soluções à base de álcool e embalagens “com selo de segurança para garantir a protecção e integridade dos pratos pedidos pelos clientes”.

Sobral manifesta ainda preocupação com os 120 empregados do grupo e diz esperar que “a diminuição de clientes que frequentam os restaurantes não impeça a empresa de garantir o pagamento dos salários, e apela a que “os elos da cadeia económica” não se quebrem por completo.

Contactos para encomendas:
Tasca da Esquina: 919 837 255 ou [email protected]
Peixaria da Esquina: 912 946 155 ou [email protected]
Padaria da Esquina:
Restelo: 910 019 616 ou [email protected] 
Campo de Ourique: 910 019 616 ou [email protected]
Alvalade (entregas ao balcão):  21 133 8666 ou [email protected]

PÚBLICO -
Foto
Pizza vegetariana dr

Pasta Non Basta e Memória

O Grupo Non Basta encerrou os seus restaurantes Pasta Non Basta e Memória e passou a funcionar exclusivamente com serviço de take-away/delivery através da Uber Eats, ou por contacto directo (para pedidos acima dos 20€, sem taxa de entrega, que podem ser feitos por via telefónica).

Para além das cartas habituais, com toda a oferta de cozinha italiana, há uma proposta original: os kits do it yoursef nos quais se pode comprar a massa fresca e os molhos (pesto caseiro ou molho de tomate) ou ainda o kit pizza, com a massa da pizza, o molho de tomate e a mozarela fiordilatte.

Esta é uma forma de os funcionários do grupo manterem a actividade e também de escoar os ingredientes frescos da horta que pertence ao Non Basta e que abastece habitualmente os restaurantes. Site

Contactos para encomendas:
Memoria: 210998366
Pasta Non Basta Alvalade: 215846772
Pasta Non Basta Av. Novas: 217979214

PÚBLICO -
Foto
Pastéis de bacalhau com arroz de tomate da Casa da Comida dr

Casa da Comida

Também o restaurante Casa da Comida, em Lisboa, “redefiniu a sua oferta e disponibilizou as refeições do take-away que tem mantido em soft opening na sua loja da Guerra Junqueiro, para entrega directa em casa ou nas empresas”. É possível encomendar refeições congeladas para casa, cabazes familiares e encomendas para empresas (entregas na Grande Lisboa, Oeiras e Cascais). Esta modalidade de funcionamento “surge numa altura em que a empresa decidiu, após profunda reflexão, manter a sua operação em funcionamento, assegurada pelo número estritamente necessário de colaboradores, contribuindo assim para a diminuição dos comportamentos de risco”. Encomendas para [email protected] ou 218 115 020. Site

PÚBLICO -
Foto
A mercearia Comida Independente e a proprietária, Rita Santos Sebastião Almeida

Comida Independente

A Comida Independente, mercearia especializada e loja de vinhos, também em Lisboa, está a fazer entregas, incluindo “legumes e fruta biológicos directamente do produtor. A forma de entrega é combinada por telefone e as entregas não têm custo. A loja esclarece que “os sacos serão deixados à porta” e os pagamentos feitos por meios electrónicos à distância ou transferência bancária. Tel.: 213 951 762; Site

PÚBLICO -
Foto
Bolo da Brigadeirando dr

Brigadeirando

A loja da Brigadeirando, na Lx Factory, em Lisboa, também fechou temporariamente as portas, mas disponibiliza os seus bolos por encomenda, com entrega nas zonas de Lisboa e Cascais. Está disponível a colecção de bolos Nostalgia que, promete a marca, traz “o cheirinho dos bolos acabados de fazer pelas nossas mães e avós e todas as memórias sensoriais associadas a esse universo”. Além disso, podem ser feitas encomendas para outros produtos da marca de doces que são acondicionados em frascos, prontos para entregas pelos CTT. Site

Come Prima e Forno d’Oro

Pizzas napolitanas, massas frescas ou tiramisu fazem parte da oferta disponibilizada pelo chef de origem nepalesa Tanka Sapkota, que tem em Lisboa vários restaurantes – Il Mercato, Come Prima, Forno d’Oro e Casa Nepalesa –, que se viu obrigado a encerrar no dia 13.

O serviço de encomendas será assegurado pelos restaurantes italianos Come Prima e Forno d’Oro, que estão presentes na plataforma Uber Eats ou em regime de take-away. Aceitam pagamento por transferência ou em dinheiro na quantia exacta.

Tanka Sapkota assegura que “as equipas que se concentram agora nestes dois restaurantes estão todas a trabalhar de luvas e máscara, de modo a garantir a integridade e qualidade de todas as encomendas”.

Contactos para encomendas:
Come Prima: 213902457
Forno d’Oro: 213879944

Hambúrgueres Olívia

O grupo Sea Me – que encerrou no domingo os seus restaurantes em Lisboa, Sea Me-Peixaria Moderna, o Prego da Peixaria, Meat Me e Soão – anunciou uma nova marca, a Olívia, que funciona em exclusivo através da UberEats desde o dia 17 de Março.

A Olívia propõe nove hambúrgueres diferentes, com valores entre os 7,50€ e os 8,50€, com batata frita incluída, com opções que vão do Classic ao Cheese, mas também o Chicken, o Mushroom e o Avocato, o Spicy e o Thai. E ainda o Veggie, para vegetarianos, que tem como base tofu e cogumelos salteados.

O reforço das medidas de segurança e higiene nos vários estabelecimentos tinha sido feito há já três semanas, adianta o grupo em comunicado, e está em vigor um “plano de contingência operacional, que inclui limpezas regulares, redução de equipa e de horário de funcionamento do delivery, fornecimento de luvas e máscaras aos funcionários e controlo do contacto com os operadores de entregas”. Estes, refere ainda o comunicado, não entram nas instalações dos restaurantes.

Chá da Barra/Villa

O Chá da Barra/Villa faz entregas em Oeiras e nas Laranjeiras, oferecendo também a possibilidade de o cliente ir levantar na loja (situada no Palácio do Egipto, em Oeiras). A casa de chá tem uma longa lista que inclui desde quiches e sopa a comida a peso (confeccionada fresca ou congelada), saladas, hambúrgueres, salgados, bolos à fatia, bolos inteiros, chás biológicos e vinho, entre outras coisas. A comida a peso tem opções como arroz de pato, empadões, lombo de porco ou várias receitas de bacalhau. Não cobram taxa na proximidade do local. Contacto para encomendas: 214 418 195 ou 918 038 990; Site

Vila Galé Ópera

O grupo hoteleiro tem agora um serviço de take away para almoços e jantares com recolha nos hotéis Vila Galé Porto e Ópera em Lisboa. O menu inclui cinco sopas 12 pratos principais de carne ou de peixe, cinco guarnições (do esparguete ao arroz, passando por bróculos ou batata assada) e cinco sobremesas. Da Massa Fina, a marca de pizzarias artesanais do grupo, chegam quatro sugestões.

É ainda possível pedir bebidas, incluindo os vinhos Santa Vitória da gama Versátil por 3,50€ (branco, tinto ou rosé, de 75 cl), que também podem ser adquiridos à caixa. Os pedidos de encomenda para o almoço têm de ser feitos até às 22h do dia anterior e os jantares têm de ser pedidos até às 12h do próprio dia. O levantamento das refeições pode ser efectuado entre 12h e as 22h. Preços: sopas e guarnições a 2,5€; pratos de 5 a 7€; sobremesas a 3€; Vinhos a 7/8€. Contactos: VG Ópera (Travessa Conde da Ponte, em Alcântara): 961 779 002; [email protected]; ou online no site

Honorato, ZeroZero e outros restaurantes do grupo Plateform

O grupo Plateform (ex-Multifood) reabriu vários espaços em Lisboa no dia 23, com serviço de entrega ao domicílio e take away, contando com a maior parte das marcas do grupo já presentes na aplicação Uber Eats: Honorato (Saldanha, Telheiras, Belém, Parque das Nações e Chiado), Vitaminas (Chiado), Wok to Walk (Alfândega) e Coyo Taco (Príncipe Real).

A partir de 25 de Março, entram na equação alguns restaurantes de outras marcas do grupo: o restaurante Big Fish Poké (que já servia na plataforma) e, pela primeira vez com serviço de entrega ao domicílio, as pizzarias ZeroZero (Príncipe Real e Parque das Nações), o recentemente inaugurado restaurante de comida saudável Honest Greens (Parque das Nações) e o Tapisco do chef Henrique Sá Pessoa (Príncipe Real).

Também as mercearias gourmet DeliDelux reabrem com serviço de entrega das “refeições prontas Grab n'Go”, sendo que o espaço em Santa Apolónia vai estar aberto ao público como habitualmente, “seguindo as regras aplicadas aos supermercados”.

Para já, os pedidos apenas podem ser feitos “através da plataforma Uber Eats e por take away, todos os dias da semana, entre as 12h e as 22h”. O grupo garante ainda que “todo o serviço respeita as mais rígidas regras de higiene e segurança”. “Todas as equipas terão também um controlo periódico de temperatura e gel desinfectante à disposição”, lê-se no comunicado.

Pizzarias Luzzo

Na Região Metropolitana de Lisboa, as lojas da Pizzaria Luzzo em Telheiras, Laranjeiras, Parque das Nações, Santa Marta, Conde Valbom, Cascais, Alverca, Miraflores, Odivelas, e Centro Comercial UBBO estão a disponibilizar serviços de take away e de entrega ao domicílio, através das plataformas de reserva takeaway.com, Glovo e Uber Eats.

As pizzas são “confecionadas em forno de lenha e seguem a base da pizza romana, de massa fina e crocante, combinadas com ingredientes e sabores portugueses”, refere a empresa em comunicado. O menu inclui ainda opções de entradas, saladas e sobremesas, tudo confeccionado “de acordo com os procedimentos que foram sendo divulgados pela Organização Mundial de Saúde e Direcção-Geral de Saúde”.

Além do serviço de entrega, a Luzzo oferece “20% de desconto no total da refeição” no serviço de take away “às forças de segurança pública, protecção civil, bombeiros e profissionais de saúde”. Para aceder o desconto, basta apresentar um cartão de identificação que o comprove. Site

Ruvida

O restaurante de comida italiana que abriu no ano passado na Praça da Armada, em Alcântara, funciona agora apenas como “laboratório artesanal de massas” e mercearia de produtos, “sob encomenda e com horários de levantamento organizados para permitir a entrada de um cliente de cada vez”, escrevem Valentina e Michel no Instagram do restaurante.

É agora uma loja de massas frescas, com muito por onde escolher: tagliatelle, tortelloni com requeijão, bigoli, cabelos de anjo cortados à mão ou opção vegans, entre 13 opções. Além de molhos caseiros, frascos de sopa de cebola, creme de mascarpone ou tiramisù. E, desde segunda-feira, há ainda lasanha a sair do forno todos os dias. Contactos: 932 287 199; Instagram

DaLuca

O restaurante de cozinha italiana DaLuca mantém o serviço de take way, disponível todos os dias das 19h às 23h. No menu há porchetta romana, três bruschettas, focaccia e pão de alho com mozzarrela além de 12 pizzas diferentes (entre 6,50€ e 15,50€) e quatro sobremesas. No dia 29 de Março, anunciaram no Facebook o arranque de um novo serviço, com “produtos de gastronomia” disponíveis para entrega ao domicílio ou take away, nomeadamente cataplana de chocos, rosbife ou “bochechas estufadas com puré trufada”. Contactos: [email protected]; 938 415 441; Facebook.

Burger King

A cadeia de fast food Burger King anunciou também que faria entregas em casa, “sem contacto”. “Para a tua segurança e a dos nossos fornecedores, todas as entregas serão realizadas sem qualquer contacto com os mesmos. Sendo que serás avisado através da campainha ou do intercomunicador de tua casa que o teu pedido já chegou e este será deixado à tua porta sobre um pedaço de papel, dentro de um saco selado com a respectiva factura”, lê-se no site, que só permite encomendas entre as 12h e as 15h10 e as 18h30 e 22h40. “Além disso”, indicam, “para reforçar a segurança do nosso fornecedor, garantimos que o mesmo nunca irá retirar as luvas nem o capacete.” Site

UberEats

A plataforma de entregas ao domicílio anunciou na segunda-feira que removerá a taxa de entrega ao almoço em todos os pedidos, “para tornar a entrega ao domicílio ainda mais acessível a todos os portugueses que passaram a trabalhar de casa como resposta à covid-19”. A taxa de entrega será removida em todos os pedidos superiores a cinco euros, de segunda a sexta, das 11h às 15h. Uma medida prevista até 31 de Março. É ainda referido que a entrega pode ser feita sem contacto, deixando-se uma nota na aplicação para deixar o pedido à porta ou na entrada. Site

Eat Tasty

Também o serviço de entregas Eat Tasty – que entregava apenas em locais de trabalho – passou a fazer entregas ao domicílio nas zonas de Lisboa, Amadora, Oeiras e Sintra. Site

Sugerir correcção