A primeira Ouriçaria de Portugal abre no mercado da Ericeira

Já era altura de o ouriço-do-mar ter casa própria. Na terra que, reza a história, deve o nome ao “caviar de Portugal”, nasce agora um espaço para lhe fazer justiça. E saboreá-lo de todas as formas e feitios.

Ouriço-do-mar
Fotogaleria
Ouriçaria, Ericeira DR/Acepipe
Fotogaleria
Ouriçaria, Ericeira DR/Acepipe
,Ouriço
Fotogaleria
Ouriçaria, Ericeira DR/Acepipe
Fotogaleria
Ouriçaria, Ericeira DR/Acepipe
Fotogaleria
Ouriçaria, Ericeira DR/Acepipe
Fotogaleria
Ouriçaria, Ericeira DR/Acepipe
ostra
Fotogaleria
Ouriçaria, Ericeira DR/Acepipe

A cada Primavera, a Ericeira transforma-se numa Ouriceira, graças ao já celebre Festival Internacional do Ouriço-do-Mar. Já era tempo, portanto, de existir um espaço mais permanente onde o ouriço fosse a estrela maior. Agora, há a Ouriçaria. 

Aberta no Mercado Municipal da Ericeira a partir de 22 de Novembro, funcionará em formato pop up. É dizer, chegado o fim de época do ouriço fecha portas até, espera-se, a temporada seguinte chegar. 

PÚBLICO -
DR/Acepipe
PÚBLICO -
DR/Acepipe
Fotogaleria
DR/Acepipe

Esta é uma das “grandes iguarias gastronómicas da nossa costa", sublinham os autores da ideia, apoiada pela autarquia de Mafra e que nasce sob a égide do projecto gastronómico Acepipe, criado por Nuno Nobre e Luís Filipe Rodrigues.

Nuno é precisamente criador e promotor do festival dos ouriços, entre outros projectos gastronómicos, e Luís, que “cresceu com a cozinha tradicional portuguesa”, por sinal “filho dos donos da famosa Tasquinha do Lagarto em Campolide”, é actualmente chef executivo da Pousada de Lisboa, tendo também passado por várias cozinhas afamadas, como o Nobre, Pestana Palace com Aimé Barroyer ou a Bica do Sapato

“Amigos de longa data”, juntam-se para valorizar o ouriço. Apesar da celebridade do dito, “não havia era um local que, por um lado, lhe prestasse a devida homenagem e, por outro, o aproximasse de quem o quer conhecer melhor”, referem na nota de apresentação da iniciativa.

É assim que nasce a “primeira Ouriçaria nacional”. Ficará até Abril no mercado, altura em que termina a época, e abre às quintas e sextas (10h-14h), sábados e domingos (10h-18h). Aqui pode aprender-se tudo sobre o ouriço e prová-lo.

PÚBLICO -
Foto
DR/Acepipe

E de que forma? “Ouriço ao Natural (para consumir na hora ou levar)”, Sopa de Ouriço e Algas, Salada de Ouriço com Raia e a Malga Jagoz ("poke com peixe local do dia"). A ajudar, “vinhos de produtores da região: Adega Cooperativa da Azueira, Manz Wines e Quinta de Sant’Ana”. 

Em resumo, garantem, a Ouriçaria será a “casa do ouriço”. Afinal, como dizem, este é o caviar de Portugal”.