Deputados querem convidar Greta Thunberg para discursar no Parlamento

A jovem activista sueca estará em Madrid para a Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações do Clima no início do próximo mês. Conhecendo essa proximidade geográfica, os deputados da comissão do Ambiente esperam que a jovem ambientalista tenha disponibilidade para um desvio até ao Parlamento português.

Greta Thunberg
Foto
A jovem sueca estará em Madrid no próximo mês para falar sobre as alterações climáticas LUSA/ANDY RAIN

A comissão parlamentar de Ambiente, Energia e do Ordenamento do Território aprovou esta terça-feira por unanimidade uma proposta para convidar a jovem ambientalista sueca Greta Thunberg a discursar na Assembleia da República. A proposta foi feita pelo presidente da comissão, o bloquista José Maria Cardoso, e aprovada por todos os deputados que integram o grupo, incluindo parlamentares do PSD, PS, PCP, CDS, Os Verdes e PAN, conforme contou ao PÚBLICO o próprio José Maria Cardoso. A expectativa é a de que a jovem activista possa fazer um desvio da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 (COP25) — que acontece em Madrid entre 2 e 13 de Dezembro — e venha discursar em São Bento. A proposta da comissão carece ainda da aprovação do presidente da Assembleia da República, que deverá receber o ofício ainda durante a manhã desta quarta-feira.

Nas palavras do deputado bloquista, o convite a Greta Thunberg é o “reconhecimento do trabalho muito válido de alerta e sensibilização” que tem sido conduzido pela jovem. José Maria Cardoso acrescenta ainda que a presença da activista no Parlamento é uma importante sensibilização para as medidas e propostas desta legislatura. “Todos os passos que sejam dados são sempre importantes. Cada vez mais é preciso agir. Há uma necessidade tremenda de sensibilizar, de criar condições e medidas concretas para que possa haver uma mudança de paradigma em direcção a um desenvolvimento sustentável”, diz ao PÚBLICO. O convite depende agora da aprovação do presidente da Assembleia da República e só após esta decisão é que será endereçado um convite à jovem sueca e agendada uma data.

A activista sueca já foi convidada esta semana por um grupo de jovens activistas portugueses que participam no movimento Greve Climática Estudantil. O grupo enviou o convite através de uma carta aberta, aproveitando para alertar os políticos portugueses para o perigo de decisões como a construção de um novo aeroporto no Montijonuma altura em que vários cientistas portugueses alertam que em 2050 as emissões associadas a essa estrutura serão já 10% do total nacional (um milhão de toneladas de CO2) ou o desaparecimento de árvores no Sul do país devido às alterações climáticas. 

O deputado bloquista José Maria Cardoso, eleito pelo círculo de Braga e que se estreia nesta legislatura, lembra que esta é a segunda tentativa feita este ano. Já em Maio, a mesma comissão tinha aprovado uma proposta semelhante, mas a incompatibilidade de agendas não permitiu que o encontro acontecesse. Agora, a comissão quer “reforçar a aspiração do anterior mandato”.

O convite dos jovens portugueses é do conhecimento da comissão parlamentar. “Sabemos que há movimentações de jovens activistas portugueses e que há uma data pretendida por eles: 29 de Novembro. Ainda não sabemos qual é a data que iremos propor nem se existirá alguma conversa com este grupo de jovens activistas. Veremos agora os próximos dias”, diz o deputado bloquista. 

Nomeada para o Prémio Nobel da Paz, Greta Thunberg, de 16 anos, tornou-se uma porta-voz da geração mais jovem na luta contra as alterações climáticas ao iniciar no seu país uma greve semanal para chamar a atenção para a urgência de medidas para enfrentar as alterações climáticas. Desde então, a activista sueca tem desafiado os líderes políticos a adoptarem mudanças que tenham os impactos significativos que a urgência do tema exige. 

A Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 deveria realizar-se em Santiago do Chile, mas que foi foi transferida para Madrid devido aos protestos da população chilena que têm enchido as ruas. 

A vinda da activista sueca, que tinha planeado a sua viagem para o continente sul-americano, estava pendente uma vez que a jovem não quer atravessar o oceano Atlântico de avião para não contribuir com as emissões de gases poluentes. A viagem foi confirmada no final desta terça-feira com uma boleia de veleiro.

Notícia actualizada: A deputada Joacine Katar Moreira não esteve nesta comissão, uma vez que à mesma hora se discutia na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias os tempos de intervenção dos deputados. Acrescenta também a informação de que Greta Thunberg já está a caminho de Madrid.