Estudo ambiental do Montijo ignora aumento de emissões de CO2

Análise ambiental feita pela gestora do futuro aeroporto, a ANA, só aborda “uma pequena parte” das emissões de CO2, diz investigador. Aviação civil vai representar mais 6 milhões de toneladas de CO2 em 2050.

O projecto de construção do novo aeroporto está em fase de aprovação na Agência Portuguesa do Ambiente
Foto
O projecto de construção do novo aeroporto está em fase de aprovação na Agência Portuguesa do Ambiente daniel rocha

O grupo de cientistas portugueses que contestou o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) do novo aeroporto do Montijo fez as contas à totalidade das emissões de gases poluentes que serão libertadas com a actividade da nova infra-estrutura até 2050 e não tem dúvidas que a análise desenvolvida pela ANA Aeroportos apenas contempla “uma pequena parte” das emissões que serão geradas.