Reuters/YARA NARDI
Foto
Reuters/YARA NARDI

Greta Thunberg poderá vir a Portugal para discursar na Assembleia da República

Comissão parlamentar de Ambiente aprova proposta para convidar a ambientalista sueca a discursar. Presença da jovem pode transmitir a ideia de emergência do combate às alterações climáticas, diz Pedro Soares.

A comissão parlamentar de Ambiente aprovou esta terça-feira, 7 de Maio, por unanimidade uma proposta para convidar a jovem ambientalista sueca Greta Thunberg a discursar na Assembleia da República.

O presidente da comissão, o deputado do Bloco de Esquerda Pedro Soares, disse à Lusa que foi enviado um ofício ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, a solicitar que Greta Thunberg seja convidada a visitar o Parlamento português.

“Será uma boa oportunidade para ela falar do livro que vai lançar”, disse o deputado, referindo-se à obra que será editada em Junho pela Penguin com todos os discursos da jovem. Será agora Ferro Rodrigues a definir de que forma a jovem sueca se dirigirá aos deputados, se será numa intervenção se será em forma de conferência, por exemplo.

Nas palavras de Pedro Soares, a presença de Greta Thunberg no Parlamento dará um sinal importante de mobilização e envolvimento dos mais jovens. A comissão de Ambiente, disse, tem trabalhado muito na área das alterações climáticas e nas formas de as mitigar.

“Quando o tema da descarbonização da economia é central, quando apenas está previsto terminar com a geração de energia a partir do carvão em 2030, e quando Portugal tem uma produção de energia fotovoltaica baixíssima”, a presença da jovem pode transmitir a ideia de emergência do combate às alterações climáticas, disse Pedro Soares.

Nomeada para o Prémio Nobel da Paz, Greta Thunberg, de 16 anos, tornou-se uma porta-voz dos jovens no tema da luta contra as alterações climáticas ao iniciar no seu país uma greve semanal para chamar a atenção para a urgência de medidas para enfrentar as alterações climáticas. As suas ideias estão a inspirar milhares e, a 15 de Março, levaram jovens de todo o mundo a decretar greve às aulas pela justiça climática. Dia 24 de Maio, há uma nova chamada por cá.