Ed Sheeran: um homem e uma guitarra, um algoritmo afinadíssimo

É a estrela global mais inesperadamente transversal do nosso tempo. Este sábado e domingo, o inglês de 28 anos estará no Estádio da Luz. Uma multidão anónima, sem nada de particularmente distintivo, no corpo de um homem com guitarra a tiracolo.

,Artista
Foto
Ed Sheeran regressa a Portugal depois de uma primeira passagem em 2014, quando actuou no Rock In Rio Lisboa Kevin Mazur/Getty Images

Há três anos, Ed Sheeran tocou três noites no estádio de Wembley, sozinho em palco com a sua guitarra e a loop station que lhe permite sobrepor ritmos e harmonias vocais e criar a ilusão de ter consigo banda completa. Durante três noites, 270 mil pessoas ouviram as canções da maior e mais inesperada estrela global de tempos recentes, o recordista das plataformas de streaming, o “boy next door” que conforta e diverte os seus companheiros de geração enquanto põe os pais a apreciar com prazer. O músico transversal que é amigo próximo de Taylor Swift, Eminem e Skepta enquanto recebe convites para jantar de Mick Jagger, Paul McCartney e Robert de Niro – nos intervalos, grava com Beyoncé, Eric Clapton ou Bruno Mars.