Eminem lançou a tempestade do rap sobre Donald Trump, o “avô racista”

O músico norte-americano divulgou um vídeo de um tema dedicado ao Presidente dos EUA. E não lhe escapa nada.

Eminem divulgou um vídeo de um tema dedicado a Donald Trump
Foto
Eminem divulgou um vídeo de um tema dedicado a Donald Trump Reuters/JUMANA EL HELOUEH

Em pleno BET Hip Hop Awards, que atribui os prémios aos melhores do ano neste género musical, surgiu um vídeo com o mais recente tema de Eminem em estilo de rap freestyle. O tema é Donald Trump. Mas é mais do que isso. É já considerando o mais feroz ataque ao Presidente dos EUA até agora realizado pelo meio artístico. Eminem toca em quase tudo: Charlottesville, Coreia do Norte, NFL, Porto Rico, Las Vegas, John McCain.

Em The storm, que dura cerca quatro minutos e meio, Eminem ataca também os seus fãs que são apoiantes de Trump. O melhor é mesmo expor os principais versos dirigidos ao Presidente, sendo que em muitas delas os insultos à boa maneira americana são uma constante:

— É melhor dar crédito a Obama porque o que temos agora é um kamikaze que provavelmente vai causar um holocausto nuclear enquanto o drama cresce, e ele espera que as coisas acalmem, ele apenas atesta o avião e voa às voltas até que as bombas parem.

— O racismo é a única coisa em que para a qual ele é fantástico referência ao filme Quarteto Fantástico], porque é assim que ele fica uma rocha, ele é cor de laranja.

— Mas esta é a sua forma de distracção, e ele consegue uma enorme reacção quanto ataca a NFL, então focamo-nos nisso em vez de falar de Porto Rico ou do controlo de armas no Nevada. Todas estas tragédias horríveis e ele está aborrecido e prefere causar uma tempestade no Twitter com os Packers [equipa de futebol americano].

— Ele diz que quer baixar os impostos, e depois quem vai pagar pelas suas viagens extravagantes para frente e para trás com a sua família para os seus resorts de golfe e para as suas mansões?

— A mesma merda por que atormentou e caluniou Hillary, faz ele depois pior. Desde o seu apoio a Bannon, apoio aos Klansman [referência ao grupo racista KKK], às tochas tiki nas mãos a receberam os soldados que são negros e chegam a casa do Iraque e é-lhes dito mesmo assim que têm de voltar para África.

— Isto é um avô racista de 94 anos.

— Qualquer fã meu que seja apoiante dele, estou a traçar uma linha na areia: ou estás a favor ou contra, e se não consegues decidir de quem é que gostas mais e estás dividido sobre quem deves apoiar, eu faço-o por ti.

— O resto da América que se levante. Nós amamos os nossos militares e amamos o nosso país mas odiamos Trump.

Uma das poucas reacções ao novo tema de Eminem partiu de Colin Kaepernick, o jogador da NFL que iniciou a campanha que se foi estendendo aos restantes jogadores contra a reacção de Trump aos incidentes de Charlottesville. “Gosto de ti, Eminem”, escreveu no Twitter.

A CNN dá ainda conta que procurou obter uma reacção junto da Casa Branca mas que não teve resposta.