Portal das Finanças com falhas devido a elevado número de acessos

Site da Autoridade Tributária não aguentou elevada procura. Nos primeiros minutos do dia, havia 6000 acessos por minuto. Mais de 100 mil declarações entregues.

Foto
Adriano Miranda/Arquivo

Há contribuintes que tentam entregar a declaração de IRS mas que não estão a conseguir aceder à área privada. Uma das mensagens que vêem é “este site está inacessível”. Além disso, quem consegue aceder à área privada não encontrará o Modelo 3 do IRS em formato offline, segundo garante a Ordem dos Contabilistas Certificados, um problema que já foi reconhecido pelo executivo, de acordo com a bastonária, Paula Franco.

O PÚBLICO confirmou as falhas, testando o acesso em diferentes computadores e equipamentos móveis, bem como com diferentes redes de Internet e em nenhuma tentativa conseguiu ir para lá da primeira página do Portal das Finanças. O PÚBLICO já contactou o Ministério das Finanças, que abriu nesta segunda-feira a época de entrega das declarações de impostos para cinco milhões de agregados familiares, e a explicação está no “elevado número de acessos” por parte dos contribuintes. O mesmo problema tinha ocorrido em 2018, no arranque para a entrega das declarações referentes aos rendimentos auferidos em 2017.

Fonte oficial do ministério adiantou que logo após as 0h desta segunda-feira se registaram 6000 acessos ao portal por minuto. E que hoje ao início da manhã 100 mil contribuintes já tinham entregado a respectiva declaração.

A Autoridade Tributária não tem, de momento, previsões sobre quando é que o sistema ficará regularizado, mas espera que estas “falhas momentâneas” sejam ultrapassadas em breve, acrescentou a mesma fonte.

Em declarações citadas pela TSF, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, diz que “todos os anos, o formulário do IRS tem alterações e essas alterações entram em velocidade de cruzeiro já em ambiente real. Por isso, é normal que o sistema esteja a funcionar melhor e na sua plenitude a partir da segunda ou da terceira semana, e é a partir dessa altura, apesar de termos mais acessos, que o sistema está a responder mais rápido e os reembolsos são mais rápidos o que faz com que o prazo médio desça”, explica o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

Por essa razão, "as pessoas que entregarem na segunda semana terão o reembolso ao mesmo tempo das pessoas que entregarem na primeira semana”.

Queixas de contribuintes e contabilistas

Para os contabilistas, as dificuldades estendem-se à inexistência do Modelo 3 do IRS em formato offline. Num comunicado publicado pela Ordem dos Contabilistas Certificados, a bastonária Paula Franco salienta que a falta desta ferramenta “tão útil para o exercício da profissão” levou a Ordem a contactar a secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais, que garantiu “que esta ou outra ferramenta com as mesmas funcionalidades estará brevemente disponível para todos os contabilistas certificados”.

“Tendo verificado que o Portal tem estado indisponível, prontamente entrámos em contacto com o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, que reconheceu as dificuldades técnicas e nos informou que espera que tais dificuldades estejam ultrapassadas o quanto antes”, revela a bastonária.

No Twitter encontram-se mensagens de diversos contribuintes a queixarem-se do mesmo problema. “Somos tão poucos, descontamos tanto, e na hora de entregar o IRS o portal das finanças dá erro. Será da quantidade de dinheiro que tenho de reaver”, escreveu um utilizador que se chama Ruben Marques. 

O PÚBLICO ligou nesta manhã para o número de telefone de apoio que a Autoridade Tributária indica no site (217 206 707). Através desse número, tentou perceber se haveria uma descrição do cenário e de uma explicação, mas o funcionário que atendeu do outro lado da linha indicou que não havia problemas.

Não é isso que diz outra contribuinte no Twitter: “Se querem que as pessoas façam o IRS atempadamente, seria óptimo se o site conseguisse aguentar o tráfego, nem se consegue iniciar sessão... Tendo em conta que já se passou anteriormente, isto é ridículo”, escreveu uma utilizadora desta rede social que dá pelo nome Cat. e que diz ser de Lisboa.

Há contribuintes que, para comprovarem a falha no acesso, publicaram imagens da mensagem que vêem quando tentam entrar na área privada. “Querem submeter o IRS? Ora... Espera que o site está em baixo! Pfff”, escreveu a utilizadora Titinha SCaeiro, que juntou à mensagem uma imagem em que mostra a janela do Chrome com a mensagem “Não é possível aceder a este site”.

O período de entrega de declarações começou nesta segunda-feira e prolonga-se até 30 de Junho, sendo o mesmo quer para trabalhadores por conta de outrem, a recibos verdes ou com outro tipo de rendimentos. Cerca de 3,2 milhões de agregados deverão beneficiar do IRS Automático. Consulte o Guia para o IRS digital e saiba como conseguir o bónus fiscal.