Entidade que auditou “apagão” dos offshores no fisco reconduziu inspectora apanhada no Swissleaks, com funções de topo no controlo financeiro de contratos de concessão. IGF invoca parecer da PGR.

  • Entidade que auditou “apagão” dos offshores no fisco reconduziu inspectora apanhada no Swissleaks, com funções de topo no controlo financeiro de contratos de concessão. IGF invoca parecer da PGR.

  • Os deputados da Assembleia da República aprovaram proposta que fará com que as alterações à "lista negra" dos paraísos fiscais passem a exigir parecer prévio da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

  • A estratégia promovida por grandes empresas ou celebridades de acordo com a qual “minimizar o imposto maximiza o valor accionista” sofrerá severas retaliações legais.

  • Em causa está um relatório que estima que a adesão da EDP a um regime criado pelo Governo dá um benefício fiscal acumulado de 174 milhões para a empresa do sector energético.

  • A inspecção das autoridades espanholas terá durado uma hora e meia. Autoridade Tributária diz que é uma operação de rotina.