“Praias douradas, preços económicos”: Portugal de norte a sul em grande no The Telegraph

Jornal britânico lista "os destinos mais bonitos" à beira-mar. De Viana do Castelo a Aveiro, da Comporta à Zambujeira ou Tavira, não faltam "belezas" na selecção.

Foto
DR/Turismo do Algarve

Este domingo, Portugal fez a capa das viagens do Sunday Telegraph, o dominical do The Telegraph, e esta segunda-feira é a manchete da secção de turismo do site geral do grupo britânico de media.

“Praias douradas, preços económicos: os destinos mais bonitos na costa de Portugal - e onde ficar” é o título do artigo, uma longa lista de sugestões que atravessa o país de norte a sul assinada por Mary Lussiana, especialista em destinos - particularmente em destinos portugueses, tendo já assinado vários artigos sobre o país no Telegraph.

PÚBLICO - Vila do Conde
Vila do Conde Rui Farinha
PÚBLICO - Nazaré
Nazaré Pedro Cunha
PÚBLICO - Aveiro
Aveiro Nelson Garrido
PÚBLICO - Comporta
Comporta Paulo Pimenta
PÚBLICO - Zambujeira do Mar
Zambujeira do Mar Paulo Pimenta
PÚBLICO - Tavira
Tavira Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Rui Farinha

Viana fica bem na fotografia

A viagem - que no papel traz a praia do Camilo na capa e no site opta por uma fotografia de Cascais - começa embalada pelas referências à longa história de Portugal e o mar, não lhe falta o fado e a saudade, nem sequer Fernando Pessoa: “God placed danger and the abyss in the sea,/But he also made it heaven’s mirror” – é a tradução dos eternos versos “Deus ao mar o perigo e o abismo deu/Mas nele é que espelhou o céu”. A citação bem aplicada compensa o detalhe da jornalista por lapso indicar Pessoa (1888-1935) como um “grande poeta do séc. XIX”.

Porto e Norte é a primeira região, com referências às “velhas igrejas e museus contemporâneos do Porto” ou à Foz, à “tradição firme” do Minho (região “linda e económica” e seus festivais de folclore e “campo bucólico”) e à “medieval Guimarães”. O guia da Costa Verde destaca passeios a Viana do Castelo (com um salto “à melhor praia”, Afife), Vila do Conde, uma ida a Braga e ao Bom Jesus, sem esquecer o vinho verde. 

No Centro, a Costa da Prata é referenciada como “rica em monumentos históricos, de castelos a conventos". As vinhas, Aveiro (naturalmente, “a Veneza de Portugal"), a Nazaré das “gloriosas praias” mas também a praia da Concha na Marinha Grande e a “bela” Óbidos são alguns dos destaques, tal como os vinhos da Bairrada (Caves São João).

Óbidos e Oeste: Seis propostas

Pela Costa de Lisboa, a jornalista dedica-se a Cascais, com passagem por Sintra e a clássica ida ao Cabo da Roca pelo meio, mas dá também um salto a Azeitão para queijos e vinhos, destacando, aliás, o Moscatel de Setúbal. Pelas praias, a recomendação fica-se pela urbana Praia da Conceição, em Cascais. 

No Alentejo, vai-se das memórias medievais e romanas às oliveiras, cortiça e vinhas, com tempo para as praias “imaculadas” ou para as caminhadas da Rota Vicentina. A Comporta e a Zambujeira do Mar - e respectivas praias - conquistaram a atenção da jornalista, que ainda destaca, no interior, Santa Clara-a-Velha (Odemira) e os seus aproveitamentos turísticos do lago da barragem. Misteriosamente, a região alentejana é a única para a qual a viajante não escolheu um vinho.

Comporta e Carvalhal | Capelas balneares do "beautiful people"

A viagem termina pelo Algarve, um dos “melhores destinos europeus para praias", com algumas “realmente belas” (o exemplo é a Praia de Odeceixe) e a reserva natural da Ria Formosa. As sugestões vão para Lagos (com “carisma e charme") e Tavira, a “cidade mais atraente do Algarve” e ainda por cima com a Ilha de Tavira para visitar. Ainda assim, a “melhor praia” é a da Marinha (Lagoa). Já para um salto ao interior, aconselha-se Loulé e para vinhos, o João Clara rosé de Alcantarilha, Silves.

O artigo está disponível aqui, sendo considerado “premium” (isto é, para ler é necessário um registo gratuito ou optar por assinatura).