Torne-se perito

Filme Parque Mayer lidera nomeações aos prémios da Academia Portuguesa de Cinema

Os nomeados nas 23 categorias dos Prémios Sophia 2019 foram anunciados esta quarta-feira, ao final da tarde, na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa.

Foto
Parque Mayer dr

O filme Parque Mayer lidera as nomeações aos prémios Sophia, da Academia Portuguesa de Cinema, com 15 indicações, incluindo nas categorias de Melhor Filme, Melhor Realizador e nas quatro de representação, foi esta quarta-feira anunciado.

Os nomeados nas 23 categorias dos Prémios Sophia 2019 foram anunciados esta quarta-feira, ao final da tarde, na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa. Parque Mayer é o filme mais nomeado, com 15 indicações, seguido de Pedro e Inês, com dez, e de Cabaret Maxime, Soldado Milhões e Raiva, com nove cada um.

Na categoria de Melhor Filme, Parque Mayer, um filme de época sobre o teatro de revista e o Estado Novo, compete com Cabaret Maxime, um policial vagamente inspirado na história do Cabaret Maxime, Raiva, uma adaptação ao cinema do romance Seara de Vento, de Manuel da Fonseca, e Soldado Milhões, sobre o soldado português Aníbal Milhais, que combateu na Primeira Guerra Mundial.

Parque Mayer valeu a António-Pedro Vasconcelos, uma nomeação na categoria de Melhor Realizador, na qual compete com António Ferreira (Pedro e Inês), Bruno de Almeida (Cabaret Maxime) e Sérgio Tréfaut (Raiva).

A 11.ª longa-metragem de António-Pedro Vasconcelos faz o pleno nas categorias de representação com Daniela Melchior (Melhor Actriz Principal), Francisco Froes (Melhor Actor Principal), Alexandra Lencastre e Carla Maciel (Melhor Actriz Secundária) e Miguel Guilherme (Melhor Actor Secundário).

Disputam ainda a categoria de Melhor Actriz Principal: Ana Padrão (Cabaret Maxime), Isabel Ruth (Raiva) e Joana de Verona (Pedro e Inês).

Na categoria de Melhor Actor Principal estão ainda nomeados Adriano Carvalho (Vazante, filme da realizadora brasileira Daniela Thomas), Diogo Amaral (Pedro e Inês) e Hugo Bentes (Raiva).

Pelo prémio de Melhor Actriz Secundária competem ainda Ana Bustorff (Ruth) e Beatriz Batarda (Colo) e, pelo de Melhor Actor Secundário, Adriano Luz (Raiva), Cristóvão Campos (Pedro e Inês) e Dmitry Bogomolov (Carga).

Correspondências, de Rita Azevedo Gomes, Doutores Palhaços, de Hélder Faria e Bernardo Lopes, Luz Obscura, de Susana Sousa Dias, e Labirinto da Saudade, de Miguel Gonçalves Mendes, estão na corrida pelo prémio de Melhor Documentário em Longa-Metragem.

Além dos nomeados nas 23 categorias, foram também anunciados os nomes dos dois homenageados do Prémio Carreira 2019 — os actores Lia Gama e Pedro Éfe — e entregues os Prémios de Melhor Cartaz de Cinema e, pela primeira vez, o Prémio Técnico.

O Prémio de Melhor Cartaz foi atribuído ao designer Firdaus Mustapa, pelo cartaz do filme Carga, tendo sido ainda entregues prémios aos segundo e terceiro lugares, respectivamente para o cartaz de O Labirinto da Saudade (Ana Rita Contente) e O Caderno Negro (Catarina Sampaio).

O "re-recording mixer" Nuno Fonseca, recebeu o Prémio Técnico, que lhe foi atribuído pela Direcção da Academia Portuguesa de Cinema "por unanimidade, reconhecendo-lhe génio e criatividade, na técnica que desenvolveu para aplicar conceitos de computação gráfica ao som através de software de áudio 3D".

A 7.ª cerimónia de entrega dos Prémios Sophia 2019 está marcada para 24 de Março no Casino Estoril, Cascais.