Violência e lirismo, crueldade e paixões na recriação de uma Índia assombrada por fantasmas e a braços com conflitos perenes, na linguagem torrencial de Arundhati Roy. O Ministério da Felicidade Suprema, o último livro da escritora indiana, é de uma beleza monstruosa.

  • Violência e lirismo, crueldade e paixões na recriação de uma Índia assombrada por fantasmas e a braços com conflitos perenes, na linguagem torrencial de Arundhati Roy. O Ministério da Felicidade Suprema, o último livro da escritora indiana, é de uma beleza monstruosa.

  • Cidadão indiano foi detido em Portugal e extraditado em 2005. Outros dois arguidos foram condenados a pena de morte por envolvimento no mais mortífero atentado em solo indiano.

  • Um dos mais recente filmes indianos, WC: Uma História de Amor, apela à importância do saneamento num país onde mais de 500 milhões pessoas vivem sem casa-de-banho. O carácter social caracteriza a nova geração de realizadores.

  • Perto de dez pessoas ainda estão desaparecidas. O edifício tinha sido declarado não seguro para habitar há seis anos.

  • Foi o terceiro edifício a ruir em menos de um mês na cidade da Índia. Chuva forte da monção pode ter ajudado.

  • Tribunal em Deli discute proposta para criminalizar a violação no casamento. Governo teme que homens sejam falsamente acusados de violação.

  • Bombaim, na Índia, está paralisada. Bangladesh e Nepal foram fortemente atingidos pelas chuvas e 16 milhões de pessoas foram afectadas pelas cheias.

  • Governo indiano ordenou um plano de deportação de cerca de 40.000 muçulmanos rohingya, que chegaram da Birmânia onde são alvo de perseguição.

  • O país de mais de mil milhões de pessoas tem dezenas de milhares de gurus. Mas alguns conseguem grandes impérios económicos e de influência. O "guru do bling", condenado a 20 anos de prisão por violação de duas mulheres, é um deles.

  • Estados de Haryana e Punjab fecham escolas e interrompem comunicações temendo mais violência após anúncio da pena para "o guru do bling"