Depois do aumento de capital a chinesa Fosun, a petrolífera angolana Sonangol, a empresa de energia EDP e a Interoceânico, os quatro grandes accionistas do BCP representados no Conselho de Administração, passaram a dominar 42,3 por cento da instituição liderada por Nuno Amado.

  • Depois do aumento de capital a chinesa Fosun, a petrolífera angolana Sonangol, a empresa de energia EDP e a Interoceânico, os quatro grandes accionistas do BCP representados no Conselho de Administração, passaram a dominar 42,3 por cento da instituição liderada por Nuno Amado.

  • O voto contra do PS na Assembleia, quando se propôs a obrigação de uma declaração de património na CGD, mostra um compromisso que tem perna curta.

  • Nos próximos anos, 400 trabalhadores deixarão a empresa através de rescisões por mútuo acordo e pré-reforma.

  • Grupo que controla a Fidelidade e Luz Saúde pagou 175 milhões por 16,7% do banco. Operação facilita devolução de ajuda do Estado.

  • Accionistas do BCP reúnem novamente a 19 de Dezembro para votar subida da blindagem estatutária de 20% para 30%

O Público faz anos e o presente é para si! Saiba mais