Blockbusters e filmagens em velocidade furiosa — o que Portugal andou para aqui chegar

Criada há três anos, a Portugal Film Commission chegou atrasada à corrida da captação de rodagens internacionais. Hoje há perseguições na A24, há cenas de acção no centro histórico de Lisboa e fantasia em aldeias altaneiras. Ainda esta semana há mais Velocidade Furiosa em Cacilhas.

Foto
Filmagem da série Netflix Glória PAULO GOULART PHOTOGRAPHY

Eram os anos 1990 e Jeremy Irons e Johnny Depp filmavam em Portugal, um A Casa dos Espíritos (1993) no Cercal do Alentejo, outro A Nona Porta (1999) em Sintra. Eram vindas internacionais que causavam frisson. E depois Portugal parece ter perdido um certo comboio. Agora não só algumas estrelas vivem em Portugal como, só neste mês de Julho, estiveram em rodagem no país um filme de acção da Netflix, Heart of Stone com Gal Gadot e Jamie Dornan, e o décimo Velocidade Furiosa, que nos próximos dias rolará por Cacilhas. Em Agosto estreia-se a prequela do blockbuster televisivo A Guerra dos Tronos, House of the Dragon, parcialmente filmada na aldeia de Monsanto. A Portugal Film Commission (PFC) acaba de cumprir três anos e não assume sozinha os louros deste aparente boom. “É resultado de uma estratégia do país”, diz ao PÚBLICO o film commissioner Manuel Claro.

Sugerir correcção
Comentar