A prioridade é o reforço do flanco Leste, mas aliados da NATO também estão atentos à fronteiras para Sul

No último dia de trabalhos de uma cimeira que todos reputaram de “histórica” e “transformadora”, os líderes da NATO dedicaram-se à vizinhança Sul — onde a Rússia e a China procuram estender a sua influência e o terrorismo, as migrações e as alterações climáticas constituem ameaças à segurança.

Foto
O Presidente turco foi o último a falar em Madrid e voltou a evocar o fantasma do veto se Suécia e Finlândia não extraditarem militantes do PKK VIOLETA SANTOS MOURA/Reuters

Sugerir correcção
Ler 3 comentários