Dívida do BPP ao Estado acumula juros de 150 milhões de euros

Para além dos 450 milhões de euros que está prestes a recuperar, da garantia pública concedida em 2008, o Estado ainda tem a receber 150 milhões de euros em juros do BPP. Só depois de saldada esta dívida é que os credores comuns poderão começar a recuperar o dinheiro perdido.

Foto
A liquidação do BPP prolonga-se nos tribunais, mais de uma década depois. ADRIANO MIRANDA / PUBLICO

Mais de uma década depois da queda do Banco Privado Português (BPP), o Estado está perto de recuperar a totalidade da garantia pública de 450 milhões de euros concedida ao banco. Mas, para lá deste montante, ainda poderá vir a ganhar dinheiro com a instituição fundada por João Rendeiro. Em concreto, o Estado tem a receber juros superiores a 150 milhões de euros, um valor que deverá ser pago apenas parcialmente, uma vez que não existem bens suficientes para cobrir a sua totalidade. Os representantes dos credores comuns do BPP, que só podem recuperar os créditos quando o Estado tiver sido ressarcido, asseguram que vão contestar em tribunal o pagamento dos juros, mas este está previsto na lei.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários