Fósseis encontrados nos Alpes pertenciam a três gigantes do mar com milhões de anos

Vértebras semelhantes a discos de hóquei e um dente gigante dão-nos mais pistas sobre como eram os ictiossauros há mais de 200 milhões de anos. Esses fósseis de répteis já tinham sido descobertos há alguns anos, mas surge agora um estudo científico apurado sobre eles.

Foto
Reconstituição de um ictiossauro gigante há mais de 200 milhões de anos Marcello Perillo/Universidade de Bona

Esqueçamos o mapa do mundo como o vemos hoje. Pensemos antes nele como era há mais de 200 milhões de anos, no final do período Triásico: com apenas dois oceanos e um grande continente chamado “Pangeia”. Num desses oceanos, habitavam ictiossauros de todos os tamanhos. Esta semana, através da revista científica Journal of Vertebrate Paleontology, ficámos a conhecer melhor três desses répteis que viviam em mar aberto. Os seus fósseis já tinham sido descobertos há mais de 30 anos nos Alpes, mas um dente gigante entre esses vestígios pode ter pertencido a um dos maiores animais (ou mesmo ao maior) que já habitou a Terra.

Sugerir correcção
Comentar