“A UE pode ter as primeiras eleições significativamente fraudulentas num dos seus Estados-membros”

Três perguntas a Daniel Hegedüs, analista do German Marshall Fund em Berlim, especialista na Europa Central e de Leste, comenta o potencial de fraude nas eleições e a decisão “extremamente rara” da OSCE de pedir uma missão eleitoral completa para um Estado-membro da União Europeia.

Foto
Daniel Hegedüs DR

Daniel Hegedüs, analista do German Marshall Fund em Berlim, especialista na Europa Central e de Leste, comenta alguns aspectos preocupantes na votação que se vai realizar a 3 de Abril na Hungria e em que a oposição tem pela primeira vez uma hipótese realista de vitória.

Sugerir correcção
Ler 7 comentários