Novo tratamento leva à regeneração de patas amputadas de rãs

Uma combinação de cinco fármacos com um biorreactor voltou a dar patas quase completas a rãs que tinham sofrido amputações. Cientistas querem agora aplicar o mesmo tratamento a mamíferos.

Foto
Para este trabalho foram usadas rãs da espécie Xenopus laevis Pouzin Olivier

A regeneração de membros do corpo é daqueles feitos que só estão ao alcance de alguns animais e… de super-heróis – ou, pelo menos, assim era. Esta semana, a rã-de-unhas-africana adulta entra também para esse clube restrito. Através de um tratamento que combina um biorreactor com um conjunto de fármacos, uma equipa de cientistas conseguiu que patas traseiras dessas rãs em fase adulta voltassem a crescer depois de terem sido amputadas. No final, ficaram quase com esses membros completos e movimentavam-se de forma semelhante a outros anfíbios que não tinham sofrido amputações.

Sugerir correcção
Comentar