Como denunciar governos e empresas sem ir preso?

John Tye gere o escritório de advogados que está a defender a mais recente denunciante do Facebook. Quer limpar os rótulos de “traidores” e “interesseiros” associados aos denunciantes.

facebook,mit,ministerio-publico,crime,justica,hungria,
Fotogaleria
John Tye deixou o Departamento do Estado dos EUA e tornou-se denunciante das actividades de vigilância da NSA
facebook,mit,ministerio-publico,crime,justica,hungria,
Fotogaleria

Há sete anos, John Tye foi uma das pessoas escolhidas para ajudar o Departamento de Estado (o equivalente ao ministério dos Negócios Estrangeiros) dos EUA a lidar com as revelações de Edward Snowden sobre a vigilância em massa do Governo norte-americano. Acabou por deixar o emprego para se tornar, ele mesmo, denunciante. Hoje, lidera a Whistleblower Aid, um escritório de advogados pro bono que ensina pessoas a desmascarar falhas de governos e empresas em todo o mundo. Foi a empresa escolhida por Frances Haugen, na altura de denunciar o Facebook.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários