A difícil tarefa para ouvir uma testemunha-chave do cartel da banca

Tribunal tenta há meses ouvir uma antiga bancária que participava na troca de e-mails e já teve de pedir uma perícia médica.

Foto
O julgamento conta neste momento com 11 bancos recorrentes Nuno Ferreira Santos

O edifício da antiga Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, tem sido arena de pequenas peripécias ao longo dos últimos meses, à conta do julgamento do “cartel da banca”, que ali decorre sob alguma tensão no Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão, com 11 bancos a tentarem fazer cair por terra as coimas de 225 milhões de euros que a Autoridade da Concorrência (AdC) lhes aplicou por conluio na troca de informação comercial entre 2002 e 2013.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários