“Haverá um aumento de 25% de pedidos de novas reformas” em 2023

O economista e ex-director na Comissão Europeia na área do emprego e da protecção social Armindo Silva prevê que, com a redução inédita da idade da reforma em 2023, haja um aumento de cerca de 25% do número de novos pedidos de reforma. Além disso, os cálculos que efectuou apontam para uma nova redução da idade de acesso à pensão em 2024, recuando para os 66 anos.

Foto
Armindo Silva, economista e consultor, diz que esperança média de vida vai continuar a diminuir no próximo ano, o que levará a que a idade da reforma em 2024 recue para os níveis de 2014 Rui Gaudêncio

A OCDE estima que o excesso de mortalidade associado à pandemia terá levado a uma redução de 0,8% do número de pessoas com mais de 65 anos e espera que a despesa com pensões caia temporariamente na mesma proporção. Esta redução da despesa com pensões surpreendeu-o?
Em primeiro lugar, temos de saber se a redução de 0,8% da população com mais de 65 anos é razoável para Portugal ou não. Na base de dados Euromomo verificamos que Portugal teve uma mortalidade excessiva bastante acentuada nos primeiros meses de 2021, mas no restante período o aumento não foi significativo. Portanto, diria que Portugal estará próximo ou um pouco acima da média da OCDE. 

Sugerir correcção
Ler 7 comentários