João Rendeiro assinou procuração para substituir os advogados depois da fuga. Juíza quer saber onde estava

Ex-banqueiro assinou uma procuração para substituir os advogados oito dias depois de ter informado o tribunal de que se tinha ausentado do país e de que não voltaria. Advogados entregaram uma cópia da procuração, mas a juíza pediu o documento original, que já está no processo e em que é bem visível a assinatura com uma esferográfica preta.

Foto
RG RUI GAUDENCIO - PUBLICO

João Rendeiro trocou de advogados e, no dia 12 de Outubro, fez chegar essa informação ao processo no qual foi condenado a dez anos de prisão efectiva, por crimes de fraude fiscal, abuso de confiança e branqueamento de capitais, por apropriação indevida de mais de 31 milhões de euros do BPP. Para o provar juntou uma procuração por si assinada com data de 6 de Outubro, sete dias após ter anunciado que já não estava nem pretendia regressar a Portugal.