Francisco Assis pede reunião a Costa e Marcelo para ultrapassar crise da concertação social

Presidente do Conselho Económico e Social diz que decisão dos patrões de suspender a participação na concertação social é um “problema grave”, que tem de ser resolvido rapidamente. “Paralisar o diálogo social nesta altura seria criminoso”, alerta.

Foto
Francisco Assis é presidente do Conselho Económico e Social Nelson Garrido

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, considera que a decisão tomada pelas confederações patronais de suspenderem a participação nas reuniões da concertação social, é “um problema grave”. Por isso, vai pedir uma reunião com o primeiro-ministro, António Costa, e outra com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na expectativa de esclarecer “eventuais mal-entendidos” e resolver a situação rapidamente, evitando o bloqueio do diálogo social.