Pandora Papers dão força a Bruxelas para “neutralizar” as empresas de fachada

Comissão Europeia prepara novas regras para impedir abusos e aumentar a transparência dos contribuintes ricos que beneficiam de acordos com as autoridades tributárias.

Foto
Os "Pandora Papers" têm origem numa fuga de dados de 14 empresas especializadas na gestão de sociedades em paraísos fiscais, como o Panamá Reuters/ERICK MARCISCANO

O eco das revelações à escala planetária dos Pandora Papers encaixa que nem uma luva na estratégia da União Europeia (UE) e dos Estados Unidos de apertar a malha aos circuitos de branqueamento de capitais e de evasão fiscal potenciados pela utilização das empresas de fachada, dentro ou fora dos territórios europeu e norte-americano.

Sugerir correcção
Ler 13 comentários