BE e PS de acordo quanto à obrigatoriedade do pagamento das despesas do teletrabalho

Patrões serão obrigados a pagar “todas as despesas adicionais” relacionadas com o teletrabalho, incluindo acréscimos de custos de energia e de internet. Anúncio partiu do BE. Líder parlamentar do PS confirmou ao PÚBLICO as alterações feitas.

Foto
Paulo Pimenta

O Bloco de Esquerda (BE) e o PS estão de acordo quanto à obrigação de os patrões pagarem integralmente aos trabalhadores o acréscimo de despesas com o teletrabalho, incluindo gastos com energia e internet, tendo apresentado propostas de alteração muito semelhantes aos seus projectos para regulamentar o teletrabalho. O anúncio foi feito por Catarina Martins, líder do BE, neste sábado de manhã durante uma acção de campanha em Oeiras, onde destacou os avanços conseguidos em relação aos projectos que estão a ser discutidos na especialidade no Parlamento.