Receitas “à portuguesa”. O que quer isso dizer?

Nos livros de receitas dos grandes chefs europeus dos séculos XVII ao XIX surge mais de uma centena de preparações culinárias identificadas com Portugal. Nos doces, dominam as laranjas, na altura de grande fama. Há também muitas referências ao vinho da Madeira. Mas o que une, afinal, estas receitas? Virgílio Gomes investigou-as e apresenta-as agora em livro.

Foto
Virgílio Gomes na biblioteca de sua casa, com alguns dos livros consultados Rui Gaudêncio

Estamos no Principado de Liège, entre os séculos XVI e XVII, e Lancelot de Casteau é chef de cozinha dos príncipes-bispos, tornando-se célebre por ter apresentado o extraordinário banquete de entronização de um deles, Robert de Berghes. Vai registado as suas receitas num livro que há-de publicar em 1604 com o nome Ouverture de Cuisine. E é nele que encontramos as primeiras receitas de que se conhece registo ligadas a Portugal: “Para fazer as tortas de Portugal” e “Perdizes na panela à portuguesa”.