Sim, há um problema de regime, e só os cegos não vêem

O grande problema em Portugal não é a existência de corruptos. O grande problema é a cultura de corrupção, porque ela corrompe indivíduos que noutros ecossistemas não seriam corrompíveis.

Vamos actualizar a lista? Desde 2014, em Portugal, foram detidos, acusados ou investigados por crimes graves um primeiro-ministro (José Sócrates), o presidente do maior banco público e, depois, do maior banco privado (Carlos Santos Ferreira), o presidente do segundo maior banco privado (Ricardo Salgado), o presidente e o CEO da maior empresa de telecomunicações (Henrique Granadeiro e Zeinal Bava), o presidente da maior eléctrica nacional (António Mexia), vários juízes do Tribunal da Relação de Lisboa, incluindo dois dos seus presidentes (Rui Rangel, Fátima Galante, Vaz das Neves, Orlando Nascimento), e, agora, o presidente do maior clube de futebol (Luís Filipe Vieira).