No primeiro grande teste eleitoral pós-“Brexit”, a pressão está do lado do Labour

Polémicas recentes de Johnson não devem ter grande efeito nas eleições locais e regionais no Reino Unido. Trabalhistas querem reconquistar a “red wall” do Centro e Norte de Inglaterra, perdida para os conservadores em 2019.

Foto
Keir Starmer (à direita, de pé) tem a difícil tarefa de desafiar Boris Johnson (à esquerda), seguro no seu lugar e na liderança dos conservadores JESSICA TAYLOR/Reuters

“Tenho um desejo ardente de construir um futuro melhor para o nosso país. E quinta-feira será o primeiro passo na direcção desse futuro”. São esperançosas as palavras de Keir Starmer, no lançamento do primeiro grande exame eleitoral no Reino Unido desde a saída da União Europeia. Mas naquele que é também o primeiro teste à sua liderança – substituiu Jeremy Corbyn há cerca de um ano – parece haver mais obstáculos do que facilidades para o Partido Trabalhista.