• É uma pena Theresa May ter fugido ao debate com os adversários políticos.

  • A negociação do "Brexit" é uma prioridade europeia; mas é tão-só uma entre várias outras. É fundamental manter a cabeça fria e tocar a vida para a frente.

  • O especialista em História económica e um dos autores do livro The euro and the battle of ideas, diz que Macron vai trazer consigo um maior equilíbrio na relação com a Alemanha, e impulsionar a convergência europeia.

  • O novo Presidente americano iniciou este fim-de-semana umas mais do que merecidas “férias” no estrangeiro, que o retiraram do caldeirão interno em que está envolvido e que precisa que lhe corram bem para restituir algum fôlego à sua presidência.

  • O mais avisado será Portugal aproveitar esta relativa bonança para fazer regressar o investimento público estruturante neste ano e no próximo.

  • Rui Moreira diz preferir acolher iniciativas com impacto no futuro em vez de efémeras.

  • Agora muita gente tentará resgatar o seu feito, a nação, a música portuguesa e outras coisas que tais. Tretas. A vitória, que é bonita mas dispensa os laivos épicos, é de Salvador e da sua irmã.

  • Um ano, dois romances e uma escritora que escreve sobre o tempo. No fim, ficamos nós, imortais na nossa banalidade humana. Ali Smith testa-nos para nos comover, e vai rindo connosco.