Irlanda do Norte: em dia de centenário, o bicentenário é uma incógnita

Território britânico celebra data redonda no meio de uma tempestade política, económica e sanitária. Regresso da violência sectária e saída do Reino Unido são cenários expectáveis para muitos norte-irlandeses.

Foto
Graffiti com mensagem revolucionária do IRA "rectificado" por unionistas num muro em Londonderry, na Irlanda do Norte CLODAGH KILCOYNE/Reuters

No programa oficial consta como festa de exaltação do unionismo e de celebração da vitalidade dos laços identitários partilhados com as restantes nações do Reino Unido, mas mesmo que as celebrações públicas e os discursos proferidos esta segunda-feira façam jus a essas intenções, será muito difícil que consigam desanuviar o clima de enorme pessimismo que afecta hoje a Irlanda do Norte, 100 anos depois da entrada em vigor da lei que a criou e lhe deu identidade política e constitucional.