O que sobra é o vazio

Quando o cérebro morre, o que sobra é o vazio. O João não aceitou. E, quando eu estendi a mão para lhe tocar, ele deu-me uma palmada e saiu a correr.

Foto
"Quem trabalha na área sabe quão difícil é explicar às famílias que a morte cerebral é sinónimo de morte" Daniel Rocha

Estava no supermercado, a meio da corriqueira tarefa de escolher os iogurtes, quando senti que alguém me observava. E, quando olhei para trás, vi um adolescente de cabelo louro e enormes olhos castanhos, com metade da cara coberta por uma máscara preta com pequenas caveiras brancas. Confesso que não o reconheci de imediato, mas assim que ele perguntou “É a enfermeira Carmen, não é?”, o nó na minha cabeça desfez-se.

Sugerir correcção
Ler 9 comentários