Sindicatos prometem forte reacção à proposta “quase insultuosa” de aumentos “zero” na banca

Posição da banca demostra uma “insensibilidade tremenda”, e “vai obrigar os sindicatos a uma resposta conjunta, uníssona, pela primeira vez em 45 anos”, avança o presidente do Sindicato Nacional dos Quadros Técnicos Bancários.

Foto
Rui Gaudêncio

Uma parte significativa do sector bancário recusa-se a fazer aumentos salariais em 2021. À proposta de aumento de 1,5%, apresentada por vários sindicatos para 2021, a banca acaba de contrapor com zero. “É quase insultuoso” e “uma chapada séria nos bancários”, defende Paulo Gonçalves Marços, presidente executivo do Sindicato Nacional dos Quadros Técnicos Bancários (SNQTB).