Queda no turismo e retenção de dinheiro levam BdP a colocar mais notas no mercado

Banco de Portugal explica que colocou mais notas em circulação no ano passado devido à crise do turismo, que provocou a entrada de muito menos dinheiro vindo do estrangeiro, e ao “menor retorno das notas de maior valor ao banco”, retidas como reserva de valor tal como na crise 2008.

Foto
Fábrica de notas do Banco de Portugal situa-se no Carregado Rui Gaudencio

Em 2020, ano marcado pela pandemia de covid-19, houve mais levantamentos do que depósitos de notas no banco central. Esse fenómeno levou à inversão “da tendência de decréscimo da emissão líquida, com a colocação de notas em circulação pelo Banco de Portugal a aumentar, pela primeira vez, desde a introdução do euro”.