Governo recusa valor das compensações pedidas pelos CTT

Os CTT querem ser compensados pelos impactos da pandemia nas receitas e pelo facto de o Estado ter prolongado o contrato de concessão até Dezembro. Ministério de Pedro Nuno Santos vai remeter o caso para arbitragem.

Foto
Pedro Nuno Santos diz que é normal que as empresas façam "valer os seus direitos" no quadro dos contratos de serviço público LUSA/JOSÉ SENA GOULÃO

O Governo rejeitou pagar aos CTT as compensações pedidas pela empresa que tem o serviço postal universal, optando por levar o caso a tribunal arbitral, como está previsto no contrato de concessão, adiantou ao PÚBLICO fonte do Ministério das Infra-estruturas e Habitação, que tem a tutela do sector postal.