Partidos pedem mais um mês para discutir lei dos independentes

Socialistas e sociais-democratas não se entendem nas alterações à lei eleitoral autárquica por causa das regras para os grupos de cidadãos eleitores. Discutem hoje em plenário mas não votam e levam dez diplomas para a especialidade.

Foto
Rui Gaudencio

Os movimentos independentes, que há alguns meses reivindicam a alteração da lei eleitoral autárquica que lhes retirou direitos no ano passado, vão nesta quinta-feira sentir mais um travão nas suas pretensões. Os oito projectos que tentam “remendar” essas regras serão discutidos esta tarde no plenário do Parlamento mas não vão ser votados: baixam sem votação à Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias por 30 dias para os partidos tentarem entender-se.