Os Dias do Burgo vão animar Santa Maria da Feira todos os fins-de-semana do ano

Animação, gastronomia e património. É o programa dos fins-de-semana de Santa Maria da Feira a partir de 10 de Junho. Em modo “épico”, promete a organização.

relaxar,festas,passeios,lazer,santa-maria-feira,fugas,
Fotogaleria
DR/CMFeira
lazer,santa-maria-feira,fugas,verao,aveiro,porto,
Fotogaleria
Viagem Medieval em Terra de Santa Maria 2018 Nelson Garrido
relaxar,festas,passeios,lazer,santa-maria-feira,fugas,
Fotogaleria
DR/CMFeira
lazer,santa-maria-feira,fugas,verao,aveiro,porto,
Fotogaleria
DR/CMFeira
lazer,santa-maria-feira,fugas,verao,aveiro,porto,
Fotogaleria
Viagem Medieval em Terra de Santa Maria 2018 Nelson Garrido
lazer,santa-maria-feira,fugas,verao,aveiro,porto,
Fotogaleria
Viagem Medieval em Terra de Santa Maria 2018 Nelson Garrido

Depois de uma Viagem Medieval cancelada em 2020 por conta da pandemia – que, quis o destino, concretizou O Interregno que dava o mote à recriação histórica, situada na crise dinástica de 1383-1385 – os dias trouxeram incertezas mas também a vontade de criar um lugar novo, feito de “desejos secretos e sabores antigos”, para construir memórias e partilhar com todos o que a vila “faz de melhor”.

É com este contexto histórico que a câmara municipal de Santa Maria da Feira e a empresa Feira Viva trazem os Dias do Burgo, um projecto permanente que promete levar animação, gastronomia e património (material e imaterial) ao território, ao estilo medieval e com a pompa que, dentro e fora de portas, já é uma imagem de marca da Feira.

Os dados estão lançados para 10 de Junho, Dia de Portugal, data a partir da qual, garantem, “é muito provável que (se) encontre D. Afonso Henriques a cavalgar pelo burgo ou a Chamoa Gomes a passear pelos jardins do Castelo”. Do centro histórico ao castelo, passando pela Igreja Matriz, pelo Museu Convento dos Lóios e pela centenária (e renovada) Quinta do Castelo, haverá postais de outros tempos a que não faltarão momentos épicos e experiências intimistas decalcadas da história da nação. Serão espalhadas por todos os fins-de-semana do ano e gratuitas para os residentes no concelho.

Os convidados terão usufruto da animação, mas também da gastronomia, do comércio, da cultura e do património da terra que, à semelhança do que acontece na Viagem Medieval em Terra de Santa Maria, estarão trajados a rigor, para “dar maior realismo a esta viagem no tempo”. Num cenário à altura da herança, haverá lugar a intervenções no mobiliário urbano, “substituindo bancos de jardim, floreiras, iluminação, sinalética e também o Parque Infantil da Quinta do Castelo”.

A iniciativa irá juntar-se ao cardápio de créditos da terra, encimado pela Viagem Medieval, a maior recriação histórica da época na Europa, que em 2021 celebrará um quarto de século de existência, sob o signo De Condado a Reino: A Dinastia Afonsina – 3 Séculos de História(s), assim o cenário do mundo real o permita.