Autárquicas 2021: incógnitas, certezas e desafios

Faltam pelo menos seis meses para que o país vá de novo a votos, para escolher os presidentes das 308 câmaras e das 3092 juntas de freguesias. Os partidos já estão a mexer-se.

Foto
Cidadão a votar nas eleições presidenciais Paulo Pimenta

O PSD já apresentou mais de 150 candidatos e quer ter o processo praticamente fechado até final do mês de Março. É, talvez, o partido que vai mais avançado nas suas escolhas. O PS tem menos pressa porque a maior parte dos seus 159 presidentes vai recandidatar-se — salvo os 20 “dinossauros” que terminam o terceiro mandato e que não podem concorrer de novo ao mesmo município.