O “Longo Telegrama” que inaugurou a Guerra Fria

Foi há 75 anos. O diplomata americano George Kennan desfez as ilusões de Washington sobre a natureza da Rússia de Estaline e, durante dois anos, formulou o essencial da política externa norte-americana.

Foto
Kennan ficou conhecido pela lucidez das suas análises DR

O ano de 1946 marca um corte na História do século XX. As relações entre os Estados Unidos e a Rússia mudam de natureza. Passam da cooperação à hostilidade, assinalando o início da Guerra Fria. George F. Kennan (1904-2005) é o protagonista desse drama. Mudou o curso da História pela força das suas análises. Moldou “a doutrina estratégica da sua época”, escreveu Henry Kissinger. O “Longo Telegrama”, 5363 palavras, enviado de Moscovo para Washington no dia 22 de Fevereiro de 1946, marca a fronteira entre duas eras.