Alexandra Lencastre internada após teste positivo à covid-19

A situação clínica da actriz é estável e não se encontra internada em unidade de cuidados intensivos.

Foto
A actriz de 55 anos testou positivo ao novo coronavírus a 16 de Fevereiro INSTAGRAM/ALEXANDRA LENCASTRE

Alexandra Lencastre está internada com covid-19. A actriz de 55 anos testou positivo ao novo coronavírus na última terça-feira, 16 de Fevereiro e está hospitalizada desde o passado fim-de-semana. ​A notícia foi confirmada pelo agente da actriz ao Sapo Mag.

A situação clínica da actriz é estável e, segundo confirma o seu agente, não se encontra internada em unidade de cuidados intensivos. Alexandra Lencastre está “em regime de recuperação hospitalar”, desde o passado fim-de-semana. O seu teste deu positivo à covid-19 há precisamente uma semana, na terça-feira, 16 de Fevereiro. “Serão dadas informações sempre que se justificar. Agradecemos o respeito que a situação nos merece”, é pedido em comunicado.

Actualmente, Alexandra Lencastre encontrava-se em gravações para a novela Amor Amor da SIC. Julieta Serrão é a primeira personagem da actriz no ecrã da estação de Carnaxide, depois de, no início de 2020, ter deixado a TVI — após 16 anos com contrato de exclusividade. Até agora, tinha-se dedicado sobretudo à apresentação de programas de entretenimento.

O papel de Alexandra Lencastre em Amor Amor poderá ficar comprometido, uma vez que a novela se encontra em fase final de gravação. O protagonista Ricardo Pereira deverá regressar no final de Março ao Brasil, onde tem outros compromissos. Até agora, a SIC não se pronunciou sobre o internamento da actriz.

Alexandra Lencastre é formada em Teatro pela Escola Superior de Teatro e Cinema, em Lisboa. Tornou-se conhecida pelo grande público graças à participação em projectos como a Rua Sésamo (1990) ou a Banqueira do Povo (1993), ou pela apresentação de programas como Na Cama Com… (1993). Em 2003 e 2004, venceu o Globo de Ouro de Actriz Principal pelas novelas Fúria de Viver e Ana e os Sete. Em 2015, recebeu o Prémio Aquíla de Melhor Actriz Principal de Televisão pelo papel em A Única Mulher, da TVI. Fez também parte do elenco de Meu Amor — a primeira novela portuguesa a vencer um Emmy.