ModaLisboa volta em Outubro e faz-se aos jardins, entre o físico e o digital

ModaLisboa Mais decorre de 7 a 11 de Outubro a partir dos jardins do Parque Eduardo VII. E será possível comprar online as peças à medida que passam nos desfiles.

Foto
A edição vai cumprir as regras de segurança previstas pela DGS LUSA/RODRIGO ANTUNES

Em Março, a ModaLisboa foi um dos últimos eventos a decorrer em Portugal antes da pandemia obrigar os portugueses ao confinamento. Já com novas regras implementadas na altura – desinfecção das mãos, sem abraços ou beijinhos , o evento pôde dar a conhecer as criações dos designers e mostrar as novas tendências.

Passados seis meses, a organização anuncia a realização da semana da moda em Outubro, que será feita em moldes diferentes. Com um momento físico, que contará com os habituais desfiles e a presença de convidados, a ModaLisboa apresenta um conjunto de novidades digitais. Através de uma aplicação para o smartphone e para a smart tv será possível assistir em live stream ao evento, que decorrerá nos jardins do Parque Eduardo VII, em Lisboa; e ainda aceder a um conjunto de actividades exclusivamente digitais. Esta aplicação não tem custos associados.

Outra novidade será a possibilidade de aquisição imediata na loja online de algumas peças desfiladas. “As pessoas vão poder comprar online à medida que estão a ver os desfiles. Foi um grande esforço da nossa parte — criar apoio à comercialização”, informa Eduarda Abbondanza, presidente da ModaLisboa, ao PÚBLICO.

Numa passerelle que não terá estação associada, de modo a facilitar a produção das colecções aos criadores, o número de convidados será de apenas 20% face às edições anteriores (cerca de 200 lugares). Todos estarão sentados, “não há pessoas em pé”, e a utilização de máscara será obrigatória. Já nos bastidores, que terão “uma área gigantesca” de forma a cumprir as normas de distanciamento previstas pelas autoridades de saúde, apenas os manequins não utilizarão a máscara no momento de preparação para o desfile (penteados e maquilhagem).

A presidente da ModaLisboa revela que desde o confinamento que planeavam esta edição do evento, tendo sempre em mente que seria ao ar livre, pois seria assim “que as pessoas se sentiriam mais à vontade”. Ainda assim, e caso se verificasse um confinamento generalizado no país, a organização “tem elasticidade” para ser feita totalmente em formato digital.

Texto editado por Luís J. Santos