Vestuário

Todos os tópicos

O grupo Inditex, dono da Zara e Massimo Dutti e líder mundial da venda de roupa a retalho, compra anualmente cerca de 1500 milhões de euros a fornecedores em Portugal, país que considera “absolutamente essencial” no seu negócio.

  • O grupo Inditex, dono da Zara e Massimo Dutti e líder mundial da venda de roupa a retalho, compra anualmente cerca de 1500 milhões de euros a fornecedores em Portugal, país que considera “absolutamente essencial” no seu negócio.

  • No princípio da era europeia, o calçado, a têxtil, a cortiça e a agricultura eram patinhos feios. Sectores arcaicos, diziam. Inviáveis, notavam. Condenados, garantiam. Ninguém acreditava que os empresários das anedotas com amantes e carros de luxo dessem a volta à globalização e ao euro. Deram.

  • A marca de vestuário juvenil norte-americana Forever 21 vai chegar a Portugal no Outono, com a abertura de uma loja em Lisboa, no Colombo.

  • Desde 2008, a Farfetch quebrou todas as fronteiras. Tem escritórios em quatro continentes e, por cá, contratou este ano uma média de seis novos funcionários por semana. Entrevista com o fundador e viagem ao coração desta empresa que quer mudar a moda.

  • Guimarães e Porto são dois pontos importantes na actividade de uma empresa que valerá 1300 milhões de dólares. São como dois hemisférios que se complementam e onde trabalham quase 600 pessoas. Próximo passo: Lisboa.

  • A marca espanhola tinha sido acusada de copiar ilustrações de uma artista indie no mês passado. Agora trata-se de um modelo de sandálias semelhante ao da marca Brother Vellies.

  • Enquanto em França se debate a proibição dos sinais da religião na roupa das mulheres, noutros países legisla-se sobre a roupa para integrar muçulmanas.